MÓS (Geral)

Mós de diamante e de CBN, Ligas resinóides, ligas galvânicas, ligas metálicas e ligas vitrificadas.

Desbaste é defenido na Normal Alemã DIN 8589 como maquinagem com um fio de corte geometricamente não especificado. DIN 8589 abrange as mós de desbaste que tenham os superabrasivos diamante ou CBN (nitruro de boro cúbico) como camada de corte.

Devido ao seu preço comparativamente elevado, os superabrasivos só podem ser utilizados economicamente quando possibilitarem um alto rácio de remoção de material combinado com um baixo desgaste específico, em comparação com os abrasivos convencionais, como o óxido de alumínio ou o carboneto de silício.

O baixo desgaste das mós de diamante – mesmo com altos rácios de remoção – possibilitam a maquinagem de materiais difíceis de desbastar, com tolerâncias apertadas quanto a forma e medidas e grandes exigências de qualidade de acabamento.

A comparação de custo entre os abrasivos convencionais e o diamante mostra que o diamante proporciona uma maior economia na maquinagem de carbonetos e materiais semelhantes difíceis de desbastar, desde que sejam utlizadas máquinas próprias para desbastar.

A mó de afiar deve preencher uma série de requesitos por forma a proporcionar uma solução bem ducedida para a tarefa e afiação, quer no aspecto técnico que no aspecto económico. A mó deve ser capaz de proporcionar o acabamento exigido na peça, ou seja, a qualidade desejada (rugosidade e integridade da superfície), formato, medidas, planura, direitura e requesitos semelhantes, ela deve remover o volume de material requerido no mínimo tempo possível, e deve er a maior duração possível.